quarta-feira, 14 de agosto de 2019

“Jezabel” derruba audiência da RecordTV


Com o lançamento de “Jezabel”, em abril deste ano, a RecordTV esperava estancar a queda de audiência de suas produções bíblicas, em espiral desde “O Rico e Lázaro”, em 2017. A trama, finalizada nesta segunda-feira (12), derrubou os índices de audiência da emissora em todo o país e amargou durante toda a exibição, a terceira colocação no horário.

De acordo com dados do IBOPE, os 80 capítulos exibidos de “Jezabel” acumulam média de apenas 7,3 pontos na Grande SP. A queda é de 26% se comparada com o desempenho de “Jesus”, sua antecessora na faixa. Este é o pior desempenho entre todas as novelas do gênero.

No comparativo geral, entre as tramas produzidas nesta década, a obra de Cristianne Fridman supera “Dona Xepa” (6,9), “Balacobaco” (6,7), “Máscaras” (5,9), “Vitória” (5,8), “Belaventura” (5,8) e “Pecado Mortal” (5,6), mas fica atrás de “Rebelde” (7,8), “Apocalipse” (8,1), “Jesus” (9,9), “O Rico e Lázaro” (10,1), “Escrava Mãe” (10,7), “Ribeirão do Tempo” (11,4), “Vidas em Jogo” (11,5), “A Terra Prometida” (14,5), “Os Dez Mandamentos: 2ª Temporada” (15,5) e “Os Dez Mandamentos” (16,2).

Pelo Brasil, “Jezabel” derrubou a audiência da RecordTV em todas as praças. A maior queda foi em Manaus: apemas 6,4 pontos ante 11,8 de “Jesus” (uma queda expressiva de 46%), seguida de Vitória (8,2 pontos ante 11,4 da antecessora). O pior desempenho da novela, no entanto, foi em Porto Alegre, com apenas 4,7 pontos. Já em Salvador, onde a emissora geralmente registra ótimos índices, a média foi de 12,6 pontos – ainda assim com queda de 12%.

A RecordTV reestrou nesta terça-feira (13) a novela “O Rico e Lázaro”, que deve ficar no ar até o primeiro semestre de 2020, dando lugar à “Gênesis”, próxima trama bíblica escrita por Emílio Boechat.