segunda-feira, 5 de agosto de 2019

“Jezabel” reúne menos público que a reprise de “Bela, a Feia”


Superprodução da Record TV, a novela “Jezabel” chega a seus capítulos finais sem ter emplacado na audiência. No ranking geral da emissora, aparece atrás da reprise vespertina “Bela, a Feia” e diariamente derruba os índices de “Topíssima”, trama que a antecede na programação.

Segundo dados do Ibope, a trama de Cristianne Fridman acumula, até o capítulo 74, média de 7,3 pontos. Este índice representa uma queda de 24% no público da emissora em relação à novela anterior, “Jesus”. Além disso, é o pior desempenho de uma obra bíblica desde a iniciativa da Record TV em 2015.

No comparativo da faixa, “Jezabel” empata tecnicamente com “Apocalipse” (7,3) e supera “Dona Xepa” (6,6), “Máscaras” (6,5), “Pecado Mortal” (6,0), “Balacobaco” (5,7) e “Vitória” (5,7) no mesmo período de exibição. A trama fica atrás de “Jesus” (9,7), “Ribeirão do Tempo” (9,9), “O Rico e Lázaro” (10,3), “Vidas em Jogo” (11,0), “Os Dez Mandamentos” (13,2), “A Terra Prometida” (14,6) e “Os Dez Mandamentos: 2ª Temporada” (15,6), entre as novelas exibidas pela emissora nesta década.

O desempenho ruim de “Jezabel” também é notável ao analisar a audiência das outras novelas em exibição. No mês de julho, por exemplo, a trama protagonizada por Lidi Lisboa acumulou 7,2 pontos de média. Este resultado é inferior à “Topíssima”, trama contemporânea também escrita por Cristianne Fridman, que obteve 8,0 pontos. E à reprise vespertina de “Bela, a Feia”, com 7,6 pontos. A obra bíblica supera apenas “Caminhos do Coração”, que finalizou o mês com média de 5,8 pontos.

Jezabel” já tem data para terminar: na próxima segunda, dia 12, com um total de 80 capítulos. Sua substituta já foi anunciada pela Record TV: trata-se da reprise de “O Rico e Lázaro” (2017), novela de Paula Richard com direção geral de Edgard Miranda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário